Estilo de Vida

Reflexão | De repente, o amor…

7 de junho de 2015

“Que meus olhos brilhem ao te perceber na multidão, entre poucos, muitos ou um milhão.

yellow umbrella

Que minhas mãos se encaixem nas tuas, numa simulação de entre-laço, que tu faz e desfaz, e eu faço e refaço…

Que mesmo sendo tocados pela emoção, não percamos nunca a razão do bom senso, da privacidade e do ser individual.

amor_casal_namorados_amantes (3)

Que tu faça parte dos meus sonhos, das minhas fantasias e das minhas realizações,

E que nossa melodia seja eclética, poética, romântica e atemporal.

amor_casal_namorados_amantes (9)

Que nossa presença – juntos – seja inspiradora, reveladora e exemplar,

amor_casal_namorados_amantes (1)

e que o respeito e a admiração estejam presentes nos detalhes, nas atitudes e em nosso cotidiano de par.

amor_casal_namorados_amantes (4)

Que a simples lembrança de tua existência – estando ou não a meu lado – me ilumine a face com o esplendor indisfarçável de um olhar apaixonado.

E que nossa preces sejam sempre – e somente – de gratidão e louvor
pelo merecimento da vivência e plenitude da grandeza deste amor.

amor_casal_namorados_amantes (8)

Pois a intensa emoção compartilhada em um canto qualquer deste mundo, é tal qual um sopro divino, sussurrando que a vida pode ser vivida em um segundo…”

(Touloussè)

Você pode gostar também