Cultura

Exposição À Flor da Pele evidencia as diferentes representações do universo feminino

21 de outubro de 2015

Mais de 150 imagens de fotógrafos que marcaram o modo de ver e registrar o universo feminino do Brasil nas últimas décadas estão reunidas na exposição À FLOR DA PELE, com curadoria de Bob Wolfenson, Helio Hara e Ricardo Feldman, que será inaugurada hoje, dia 21 de outubro, e estará aberta ao público de 22 de outubro a 20 de novembro na Praça das Artes, em São Paulo/SP. A mostra, centrada nas diferentes representações do universo feminino, está dividida em sete módulos, que agrupam referências recorrentes nas imagens: DIVAS, FLAGRANTES (precursores dos paparazzi) FANTASIA, FETICHE, INTRAMUROS (fotos que remetem ao tema “família”), LIMITES, PROJETORES (homens que exaltaram pela arte o universo feminino).

Fotos de nomes como Gui Paganini, Murillo Meireles e Paulo Vainer convivem com imagens que já se tornaram clássicos feitas por Luiz Carlos Barreto, Marisa Alvarez Lima, Antonio Guerreiro, Paulo Garcez, Bubby Costa, Sérgio Jorge e Zé Antonio Moraes. Na exposição, baseada no acervo da revista s/n°, editada por Wolfenson e Hara, e que este ano completa uma década, estão ainda trabalhos de Rochelle Costi, OsGemeos e Irmãos Campana.

Otto Stupakoff

Otto Stupakoff

Na mostra, estão retratos de Giselle Bündchen, Costanza Pascolato, Leticia Sabatella, Fernanda Young, Fernanda Montenegro, Leila Diniz, Fernanda Torres, Fernanda Lima, Camila Pitanga e Cynthia Howlett (as quatro últimas fotografadas durante a gravidez), estilistas históricos como Dener e Clodovil, além de divas como Marlene Dietrich e Marylin Monroe.

“O ponto de partida foi o modo avião. Metaforicamente, é o instante em que, desconectados temporariamente desse fluxo, podemos desfrutar do tempo do reset: instantes em que vivemos plenamente a imaginação e a fantasia. A pausa. A partir daí, levantamos a seguinte pergunta: como é representado o universo feminino quando há completa liberdade autoral?”, dizem os curadores.

Bob Wolfenson

Bob Wolfenson

Na sala LIMITE, por exemplo, o visitante se depara com 4 imagens da mesma mulher. Cada uma com uma sutil diferença, propositalmente feita na imagem. O ensaio de Wolfenson, convida as pessoas a pensarem nos limites na era em que cirurgias, técnicas e tecnologia permitem manipular o corpo e as formas, criando-se aquilo que cada um deseja ser. As fotos são um desafio para o espectador: qual das mulheres é a real, qual foi manipulada?

À FLOR DA PELE revisita imagens reunidas pela publicação s/n°, autoral, e que por isso proporciona o reset. Imagens resgatadas de acervos de grandes fotógrafos muitas vezes pouco conhecidos pelo público contemporâneo e fotos criadas a partir de convites da revista compõem a exposição.

Teca Pasqua

Teca Pasqua

A expografia é dos autores do projeto arquitetônico da Praça das Artes – Marcelo Ferraz e Francisco Fanucci (Brasil Arquitetura), e pretende criar um diálogo franco entre a forte arquitetura do edifício do antigo Conservatório Dramático Musical e as fotografias de ‘À Flor da Pele”. Esse diálogo pode ser lido na delicada montagem de elementos; na sinuosidade das cortinas de voil, sugerindo penumbra e transparência, que ora revelam, ora aumentam as nuances do universo feminino, mote central da mostra.”

A exposição À FLOR DA PELE é patrocinada pela C&A, por meio da lei de incentivo estadual de cultura – PROAC.

Sergio Jorge

Sergio Jorge

 

Serviço

A Exposição À Flor da Pele
Curadoria Bob Wolfenson, Helio Hara e Ricardo Feldman
Abertura: 21 DE OUTUBRO DE 2015
Das 19h Às 22h30min
Em exibição de 22 de outubro a 20 de novembro de 2015
Visitação de segunda a sábado de 10h as 20h, domingos de 10h as 18h.
Entrada franca
Praça Das Artes – av. São João, 281- centro – São Paulo
Próximo às estações Anhangabaú e República do metrô
Sugerimos ir de táxi
http://theatromunicipal.org.br/espaco/praca-das-artes/

Ficha técnica da exposição

Realização: Livre e S/N
Curadoria: Bob Wolfenson, Helio Hara e Ricardo Feldman
Produção executiva: Patrícia K.D. Godoy
Concepção museográfica: Brasil Arquitetura_Francisco Fanucci e
Marcelo Ferraz

Você pode gostar também