Maggda Recomenda

Alma Gêmea – By Maggda Mombach

10 de junho de 2016

Alma Gêmea

“Que meus olhos brilhem ao te perceber na multidão: entre poucos, muitos ou a nação;
Que minhas mãos se encaixem nas tuas, numa simulação de entre-laço, que tu faz e desfaz e eu faço e refaço;
Que meus lábios se alimentem do teu beijo inesgotável, arrebatador, envolvente e inexplicável;
Que meu coração palpite mais forte quando minha mente pensar e repensar em ti;
Que meu corpo se encaixe no teu e eles se completem, se complementem e se amem com paixão;
Que mesmo sendo tocados pela emoção, não percamos a razão do bom-senso, da privacidade e do ser individual;
Que tu faça parte dos meus sonhos, das minhas fantasias e das minhas realizações;
Que tu sejas – sempre – e autenticamente tu e me permita e encoraje a ser – sempre – e autenticamente eu;
Que nossa melodia seja eclética, poética, romântica, atemporal;
Que eu te beije ao léu, sob o céu, na rua, na platéia, no quarto, na cama;
E que tu me abrace e retribua a cada beijo destes, com teus braços envolventes, teu corpo protetor e teu olhar contemplativo e conivente;
Que o “muito obrigada”, o “com-licença”, o “por favor”, o “me desculpe” e o “perdão” façam parte de nossa filosofia de vida e de casal;
Que o bom-humor seja uma constante em nossos dias, desde o raiar até o por do sol;
Que nossas preces sejam de gratidão e louvor, pelo merecimento de vivência e plenitude deste amor;
Que nossa presença – juntos – seja inspiradora, reveladora e exemplar;
Que o respeito e a admiração estejam presentes nos detalhes, nas atitudes e em nosso cotidiano de par;
Que possamos nos complementar, crescermos juntos, caminhar lado a lado e – mesmo assim – preservarmos acessa a chama do amor de um homem e de uma mulher, que, ao acaso do destino, optaram por tornar este sentimento sua fonte inspiradora e energia vital;
Que não tenhamos necessidade de anular nossos projetos de vida, nossas histórias vividas…nem desviar o curso de nossos rios e seu habitat natural;
E que a simples lembrança de tua existência – a meu lado ou em outro estado – me ilumine a face com o esplendor indisfarçável de um olhar apaixonado.
Pois a intensa emoção compartilhada em um canto qualquer do mundo, é tal qual um sopro divino, sussurrando que a vida pode ser vivida em um segundo.”

Você pode gostar também