Reflexão

REFLEXÃO | Especial Páscoa: Um pouco mais a cada dia, por Dra Silvana Leonel

13 de abril de 2017

Frequentemente me deparo, no consultório, com pessoas carregando grandes fardos de culpa em seus ombros. Este peso que destrói a coluna, sufoca o coração e absorve a vitalidade de pessoas sensíveis, exige atenção e recondução urgente.
Ninguém consegue desenvolver um padrão de leveza e alegria genuína se não determinar a extinção do sentimento de culpa que haja dentro de si. Somos falíveis, imperfeitos e precisamos praticar o perdão para com nossos próprios erros e equívocos, evitando que se transformem em doenças orgânicas e emocionais.
Muitas vezes canalizamos a culpa e nos punimos, inconscientemente, através de processos dolorosos de somatização ou construindo patologias de difícil resolução. Além do mais, transferimos este padrão para os nossos relacionamentos, passando a exigir em demasia e a não tolerar atitudes que decidimos não perdoar. Criamos um ciclo de aspereza, irritabilidade e dor que poderia ser evitado com pequenos e rotineiros gestos de condescendência.
A libertação deste processo se inicia pelo auto perdão e em nenhuma outra época poderíamos praticá-lo com maior adequação do que na Páscoa. Não é apenas Ele quem precisa descer da cruz. Nosso renascimento espera por uma decisão interna que confirme nosso desejo de uma felicidade duradoura.
Invista em você: pense, decida e faça!
Perdoe-se… um pouco mais a cada dia, um pouco melhor a cada equívoco.
Mens sana in corpore sano. Feliz Páscoa!

Você pode gostar também