Viagem

VIAGEM | FÉRIAS DE INVERNO – ESTAÇÕES DE ESQUI NA AMÉRICA DO SUL! Por Aline Zagonel

18 de julho de 2017

As férias de inverno estão chegando e, com elas, a melhor temporada para esquiar no hemisfério Sul! E nem precisa ir muito longe para aproveitar destinos incríveis de neve: Chile e Argentina são os principais palcos desse esporte, e há estações de esqui para todos os gostos!

Selecionamos algumas para você já ir se planejando para curtir ao máximo esse break do meio do ano!

Nevados de Chillan:

O complexo Nevados de Chillan está na região de Bio Bio, sul do Chile, distante 407 km da capital, Santiago. Abriga três vulcões adormecidos, Nuevo, Viejo e Nevados e permanece aberto nos 12 meses do ano. Considerado o mais completo complexo chileno de esqui, os Nevados de Chillan possuem uma área de mais de 10 mil hectares, e a extensão total das pistas ultrapassa 35 km!

A temporada de inverno inicia em 22 de junho, em que será inaugurado um novo lift triplo, El Refugio. No total são 12, que dão acesso às 21 pistas, entre elas a maior da América do Sul: Três Marias, com 13km de extensão.

O complexo oferece diversas atividades tanto na modalidade clássica de esqui (half pipe, quarter pipe, jump e fun box), quanto em outras variações: esqui nórdico, randonée, snowmobile, workshops para crianças e até uma escola de esqui para quem quer aprender a praticar o esporte!

Junto da estação de esqui, há dois hotéis: o Nevados e o Altos Nevados. São os mais próximos à neve e à floresta e oferecem acomodações sofisticadas e aconchegantes. Há ainda outras opções, alguns apartamentos no Valle Hermoso, a apenas 5 minutos do complexo, ou outros hotéis no Valle Las Trancas, 10 minutos distante da base da montanha.

As águas que vem diretamente da montanha, abastecem os hoteis e também o Parque de Águas Termais. Há sauna a vapor e quatro piscinas ao ar livre, de diferentes tamanhos e temperaturas que variam de 27 a 65 graus celsius.

Nevados de Chillan

Site: www.nevadosdechillan.com
Temporada: de 22 de junho a 15 de outubro
Número de pistas: 32
Pistas: 22% para iniciantes, 41% para intermediários, 31% para avançados e 6% para experts.
Meios de elevação (lifts): 12
Desnível Vertical: 1.100 metros
Altura da base: 1.600 metros.
Altura máxima: 3.320 metros.
Área esquiável: mais de 10 mil hectares

Valle Nevado e arredores:

O Valle Nevado é um resort de montanha. Isso quer dizer que não existe “cidade” e que você dormirá, literalmente, nas alturas (a mais de 3 mil metros para ser precisa)! Mas não se preocupe, a estrutura hoteleira, gastronômica e de lazer é ampla: hotéis de luxo, cinema e fitness center disputam espaço com a estação de esqui.

A estação de esqui do Valle Nevado é a maior e mais moderna da América do Sul e, talvez por isso, a queridinha entre os turistas. Com 34 pistas e quase 30 canhões de neve, o Valle Nevado promete esporte de qualidade e paisagens espetaculares.

O caminho de Santiago ao Valle Nevado é de muitas curvas e subidas, que requerem veículos bem equipados com correntes para o gelo e a neve. Junto com La Parva e El Colorado, o Valle Nevado forma a região conhecida como “os três vales dos Andes”, a maior superfície propícia para esquiar na América do Sul.

A estação La Parva está encrustada na montanha, de frente para Santiago e oferece vistas deslumbrantes. As condições de neve são ótimas para os amantes do esqui, e há sempre muito sol. Desde a base da montanha é possível admirar toda extensão do Valle de Santiago. É dita a estação mais exclusiva do Chile: lá não há hotéis, somente belos e modernos apartamentos e casas para alugar, e as pistas nunca estão cheias.

El Colorado é a estação dos locais: há muito os chilenos constroem suas casas de fim de semana por lá. Dizem ter sido em seus arredores, na Villa Farallones, que se usou os primeiros esquis, vindos da Suíça. Tem 22 pistas de esqui, e não é raro que hajam abundantes nevadas no inverno, aumentando o nível de neve das pistas.

Valle Nevado

Site: www.vallenevado.com
Temporada de neve Inverno 2017: de 23 de junho a 22 de setembro
Número de pistas: 34
Pistas: 10% para iniciantes, 36% para intermediários, 33% para avançados e 21% para experts.
Meios de elevação (lifts): 15
Número de pistas: 34
Desnível Vertical: 810 metros
Altura da base: 2.860 metros.
Altura máxima: 3.670 metros.
Área esquiável: 40 km de pistas

La Parva

Site: www.laparva.cl/
Temporada de neve Inverno 2017: de 23 de junho a 22 de setembro
Número de pistas: 40
Pistas: 15% para iniciantes, 15% para intermediários, 43% para avançados e 27% para experts.
Meios de elevação (lifts): 14
Desnível Vertical: 921 metros
Altura da base: 2.670 metros.
Altura máxima: 3.630 metros.
Área esquiável: 38 km de pistas

El Colorado

Site: www.elcolorado.cl
Número de pistas: 22
Pistas: 51% para iniciantes, 28% para intermediários, 8% para avançados e 13% para experts.
Meios de elevação (lifts): 19
Desnível Vertical: 1090 metros
Altura da base: 2.560 metros.
Altura máxima: 3.330 metros.
Área esquiável: 1300 hectares

Atravessada pela Cordilheira dos Andes de Norte a Sul, a Argentina é palco de diversas atrações para quem curte neve!

Um detalhe: a classificação das pistas de esqui argentinas é por cores. As verdes são iniciantes, as azuis, intermediárias, as vermelhas, avançadas e as pretas são profissionais.

Penitentes

A poucos quilômetros da charmosa Mendoza e a ainda menos do Chile, a estação de esqui Penitentes é uma excelente opção para quem está de passagem e não quer deixar de aproveitar a neve.

Recebe esse nome em função das distintas formações rochosas de seus arredores, que se parecem com monges.

Com quase 40 anos de existência, Penitentes possui uma área esquiável de mais de 300 hectares e pistas para todos os níveis de esquiadores. Algumas delas, inclusive, fazem parte de importantes competições nacionais e internacionais, certificadas pelas autoridades argentina (FASA) e internacional de Esqui (FIS).

Para os que estão iniciando, há escola para aprender a esquiar e também um jardim de neve para crianças.

A infra estrutura é completa, desde hostels a hotéis de luxo, com comércio, vida noturna e ótimos restaurantes.

Penitentes

Site: www.penitentesweb.com
Número de pistas: 28
Meios de elevação (lifts): 8
Desnível Vertical: 714 metros
Altura da base: 2.581 metros.
Altura máxima: 3.194 metros.
Área esquiável: mais de 300 hectares

Las Leñas

Las Leñas também fica a uma curta distância de Mendoza e é uma das mais importantes estações de esqui. Reconhecida pela qualidade excelente de suas neves, tem clima seco, o que permite que toda sua superfície seja esquiável.

É a mais alta estação de esqui argentina e conta com um sistema de reposição de neve que garante sucesso para esquiar em todas as temporadas.

Há aulas particulares, em grupo e infantis, e a infra estrutura conta com diversas  e variadas opções gastronômicas, hoteleiras e de lazer, inclusive com museu e centro comercial.

Las Leñas

Site: www.laslenas.com
Pistas: 15% para iniciantes, 45% para intermediários, 35% para avançados e 5% para experts.
Número de pistas: 29
Meios de elevação (lifts): 14
Desnível Vertical: 1200 metros
Altura da base: 2.240 metros.
Altura máxima: 3.430 metros.
Área esquiável: 17.500 hectares

Cerro Chapelco

Um pouco mais ao Sul do país está San Martin de Los Andes, que abriga o Cerro Chapelco. Chapelco é uma das montanhas que constituem a Cordilheira dos Andes e chama-se assim em referência a uma árvore local.

A altura um pouco inferior da montanha não perde em nada para a estrutura as outras estações. Oferece todas as modalidades de esqui e também snowboard, motos de neve e trenós puxados por cães.

Cerro Chapelco

Site: www.chapelco.com
Temporada: de 20 de junho a 27 de setembro
Pistas: 25% para iniciantes, 25% para intermediários, 30% para avançados e 20% para experts.
Número de pistas: 22
Meios de elevação (lifts): 10
Desnível Vertical: 730 metros
Altura máxima: 1.980 metros.
Área esquiável: 140 hectares

Cerro Catedral

O Cerro Catedral é o queridinho dos turistas! Parte da internacionalmente famosa Bariloche, na chamada “Alta Patagônia”, o Cerro Catedral é o mais completo e moderno centro de esqui do país, visto que atende a uma alta demanda.

Visto de longe, lembra as antigas Igrejas e por isso leva o nome “Catedral”.

O sistema de fabricação de neve é igualmente avançado e abastece as 53 pistas de diversas dificuldades.

Cerro Catedral

Site: www.catedralaltapagtagonia.com
Pistas: 4 para iniciantes, 11 para intermediários, 14 para avançados e 5 para experts.
Número de pistas: 53
Meios de elevação (lifts): 34
Desnível Vertical: 1070 metros
Altura máxima: 2.100 metros
Altura da base: 1030 metros
Área esquiável: 600 hectares

Cerro Castor

No ponto mais ao Sul do continente, Ushuaia, está o Cerro Castor. Perto do que alguns chamam “fim do mundo”, está a pouco metros do nível do mar e atinge uma altura de 1057 metros, que não prejudica tanto a performance com os males da altitude…

Sua australidade garante muita neve natural, e está constantemente recoberto por neve em pó, aquela neve fresca que acaba de cair, sabe? Estar tão ao sul dá ao Cerro Castor ainda mais uma vantagem: a temporada de inverno é uma das mais compridas da América do Sul. A temporada de inverno começa logo, logo, dia 23 de junho!

Cerro Castor

Site: www.cerrocastor.com
Número de pistas: 24
Meios de elevação (lifts): 9
Desnível Vertical: 800 metros
Altura máxima: 1057 metros
Altura da base: 1030 metros
Área esquiável: 600 hectares

Agora é só definir o destino, e aproveitar o frio!

Você pode gostar também