Eventos

EVENTOS | 1ª PALESTRA “CONEXÕES PARA O FUTURO” COM A BELA GIL NO TEATRO FEEVALE, POR ALESSANDRA RECH

25 de agosto de 2017

Mudando o mundo através da alimentação

No último sábado, dia 19 de agosto, participei da 1ª palestra “Conexões para o futuro” com a Bela Gil no Teatro Feevale. Um projeto inédito desenvolvido pela Universidade Feevale e pela Opus Promoções que tem o objetivo de relacionar a comunidade e especialistas em busca de reflexões sobre o mundo.

É claro que eu já havia visto alguns programas da Bela Gil no canal GNT e no canal no YouTube e até reproduzi algumas receitas. Eu sabia que ela era apresentadora, chef de cozinha e filha do Gilberto Gil. Já havia escutado sobre algumas polêmicas, como escovar os dentes com cúrcuma também. Mas fora isso, admito que não conhecia muito a Bela Gil. Agora eu tenho a minha opinião própria e digo: que pessoa carismática, com conteúdo e com uma visão tão clara e verdadeira sobre a alimentação. Virei fã.

A Bela Gil deu três dicas para uma vida mais simples, sustentável e harmônica com a natureza:

1- Cuidado com a terra: De onde vem a comida? Da terra. É óbvio que sabemos disso. Mas hoje em dia se você perguntar para uma criança de onde vem a comida, provavelmente a resposta vai ser “do supermercado”. É preciso despertar a consciência e mudar o que temos na cozinha e valorizar os produtores rurais e os produtos orgânicos. Escolher o que comer é um privilégio para poucos. Se você tem essa oportunidade, não desperdice.

2- Evitar produtos industrializados: normalmente as pessoas optam por produtos industrializados por serem mais práticos, baratos e gostosos. Mas não podemos esquecer da famosa frase “o que os olhos não veem, o coração não sente”. Para que o alimento fique gostoso são usados basicamente 3 ingredientes: sal, açúcar e gordura. Não preciso dizer mais nada, não é? Um dos maiores problemas na alimentação da maioria das pessoas é o consumo excessivo do açúcar. Precisamos mudar isso.

3- Ler os rótulos: devemos sempre ler os rótulos dos produtos e ver os ingredientes.

Como podemos mudar esses maus hábitos? Segundo a Bela Gil, é preciso uma mudança cultural. O atrativo da indústria alimentícia é maior do que o da comida de verdade. É preciso conhecimento e educar as crianças desde cedo, para que cresçam com hábitos mais saudáveis e continuem com eles na fase adulta.

É um pouco egoísta pensar na comida só pelo paladar. Devemos ter consciência do que ingerimos e da gravidade dos maus hábitos. Não podemos esquecer que a comida pode causar um dano ambiental ou ainda um risco para a saúde. A comida saudável não faz só bem para a nossa saúde, faz bem para o meio ambiente e para quem está produzindo também. Se engana quem pensa que não dá para conciliar o bem-estar com o prazer.

Criar o hábito de comer melhor não é falta de tempo é qualidade de vida. Prestar atenção no que comemos hoje, pode mudar o mundo no futuro.

Você pode gostar também