Empreendedorismo

EMPREENDEDORISMO | EMPREENDER TE FAZ FELIZ DE VERDADE? POR LARISSA MORAES

26 de setembro de 2017

Empreender já virou ato de coragem. E é tão legal ser corajoso! Foi-se o tempo em que ser o “dono da firma” era motivo de grande status e essa mesma percepção fez muitos afundarem pela falta de atualização. Uma pena não conseguirem perceber que o que era feito antes não serve a muito tempo e que essa transformação começou lá atrás.

Não basta querer ser independente, construir uma vida diferente ou ter a ideia de ser subordinado como insuportável, embora isso seja um gás inacreditável que ascende muitos ao sucesso. No empreendedorismo é preciso muito mais. Para realizar é necessário ser um produtor de ideias, onde a criatividade e imaginação dão as mãos à execução e fazem com que um novo mundo se abra. Conhecer informações importantes da parte burocrática – aliás, temos muita burocracia e imposto a pagar – também é parte importante no papel de empresário.

O grande empreendedor não é aquele que tem uma grande empresa, mas o que consegue ver oportunidades, não resiste a novos empreendimentos e tem como características o controle do seu comportamento, a auto crítica e a auto avaliação como grandes aliados na caminhada que encara dia a dia.

Uma manhã estava lendo um material que falava sobre o intra empreendedor, texto que me chamou muito a atenção porque quase não falamos nesse termo e menos ainda sabemos o que significa, mas olha que interessante: “aquele capaz de deixar os integrantes da empresa surpreendidos, sempre pronto para trazer e gerir novas ideias, produtos, ou mudar tudo o que já existe. É aquele que cria algo novo ou inova o que já existe e está sempre pesquisando. É o que busca novos negócios e oportunidades com a preocupação na melhoria dos produtos e serviços dentro da empresa”. Em suma, é aquele que não necessariamente é empresário, dono da firma, mas que tem a criatividade desenvolvida a ponto de possibilitar que as oportunidades virem negócio dentro da empresa em que trabalha.

Perfeito! Mas, agora, vamos combinar? Dá para ser empreendedor, trabalhar mais horas por dia do que o dito “normal”, ter horas de lazer, família, viagens incríveis, dar atenção aos amigos e ser feliz nesse malabarismo todo?

Há quem diga que é impossível! Bem, trabalhar 12 horas ou mais no que você não gosta pode ser cansativo. Fazer o que gosta e depois de uma longa jornada chegar em casa e ainda dar atenção para a família, não. Afinal, quem não precisa de apoio? Família e amigos são essenciais e conciliar trabalho com vida pessoal pode ser desafiador (sim, é!), mas com habilidade é possível. É bom ter para onde correr no fim do dia. É bom fazer uma ligação e poder escutar uma risada gostosa e um “vamos?” quando você mais precisa.

Um grande embaixador da Endeavor disse uma vez:

SE A FELICIDADE NÃO É UMA DAS METAS DO SEU PROJETO, NÃO SE META NELE”.

Quando li essa frase pensei imediatamente que qualquer coisa que decidamos fazer é um projeto: família, empresa, amizades, filhos, viagem

E então, os projetos que você tem empreendido te fazem feliz? Se não, não se meta neles.

Ser empreendedor no Brasil já está bem difícil, então simplifique.

Você pode gostar também