Saúde & Bem-estar

SAÚDE & BEM ESTAR | COMIDA DE VERDADE: SUA MELHOR ESCOLHA, POR ALINE FURLAN

30 de outubro de 2017

Você já se deu conta que o número de pessoas com sobrepeso ou obesidade aumentou significativamente junto com a maior oferta de alimentos prontos e pré-prontos nas prateleiras dos supermercados?

Embora os alimentos processados sejam convenientes por facilitarem a vida, eles normalmente vem embalados com excesso de calorias, pobre em nutrientes, ricos em sódio, açúcares disfarçados e componentes químicos para aumentar o prazo de validade. Todos estes fatores contribuem para o aumento não apenas da obesidade, mas outras doenças, principalmente as metabólicas.

Por outro lado, alimentos in natura (maçãs, bananas, sementes de chia, brócolis, couve, tomates, batata doce, arroz integral, peixe, ovos inteiros, carnes não processadas, etc) são muito mais saudáveis e podem ajudá-lo a perder peso. Apresentam apenas um ingrediente, ou seja, ele mesmo. São ricos em vitaminas e minerais, sem aditivos químicos e não processados. Alimentos reais são encontrados em todos os grupos alimentares, portanto há uma diversidade de opções que você pode incorporar à sua dieta diária.

Veja algumas razões pelas quais os alimentos reais podem ajudá-lo a perder peso:

São mais nutritivos: alimentos de origem animal e vegetal em seu estado natural contém mais vitaminas e minerais e contribuem melhor para a manutenção da saúde. Uma dieta rica em alimentos reais possui um aporte de nutrientes capazes de promover mais energia à manutenção e renovação celular.

Melhores fontes de proteína: é o nutriente que mais colabora para a mobilização de gordura visto que ajuda a aumentar o metabolismo, reduzir a fome e ainda tem participação decisiva na produção de hormônios que contribuem na regulação do peso. Alimentos reais são melhores fontes de proteína, uma vez que o processamento de alimentos pode dificultar a digestão e a disponibilidade para o corpo de vários aminoácidos essenciais. Fontes integrais de proteínas são, normalmente, menos calóricas, o que as torna melhores para a perda de gordura. Por exemplo 100 gramas de carne porco, uma opção de comida real, tem 21 gramas de proteína e 145 calorias. Enquanto que, a mesma quantidade de bacon, um alimento processado, tem 12 gramas de proteína e 458 calorias. Fontes alimentares reais de proteína incluem cortes magros de carne, ovos, legumes e nozes.

Não contém açúcar refinado: frutas e vegetais contém açúcares naturais e também fornecem outros nutrientes, como fibras, vitaminas e água. Açúcares refinados, por outro lado, são frequentemente adicionados aos alimentos processados, sendo o xarope de milho derivado da frutose e o açúcar de mesa os mais utilizados. Alimentos mais elevados em açúcares refinados como sorvetes, bolos, biscoitos e mesmo os de sabor salgado, são mais calóricos e oferecem menos benefícios à saúde. A alta ingestão de açúcar refinado pode aumentar a produção do hormônio da fome grelina e diminuir a capacidade do cérebro de fazer você se sentir saciado. Então, se você quer reduzir seu peso, prefira os alimentos reais por não conterem açúcares refinados.

Possuem mais fibras solúveis: misturam-se com água no intestino para formar um gel espesso, controlando melhor o movimento dos alimentos através do intestino, estimulando com mais eficiência a produção de hormônios envolvidos na gestão da fome. Alimentos reais normalmente possuem mais fibra solúvel que os alimentos processados. O ideal para colaborar na redução de peso corporal é uma dieta que forneça fibras solúveis através dos alimentos integrais como: feijão, sementes de linhaça, batata-doce e laranjas. No entanto, também podem ser fornecidas através de suplementos alimentares de boa qualidade.

Contém polifenóis: alimentos vegetais contém polifenóis sendo estes componentes antioxidantes que ajudam a proteger suas células e colaboram na redução de peso. Podem ser divididos em várias categorias como as lignanas e flavonóides. Um flavonóide particular que está ligado à perda de peso é o epigalocatequina galato (EGCG) encontrado no chá verde. Essa substância pode ajudar inibindo a degradação dos hormônios envolvidos na queima de gordura, como a norepinefrina, por exemplo.

Não contém gorduras trans: elas são produzidas artificialmente através da modificação em nível molecular de óleos vegetais para aumentar a vida útil dos alimentos processados.  Promovem um alto custo ao organismo, pois ele não consegue metabolizá-las corretamente, depositando-a no tecido adiposo, não colaborando portanto para a manutenção do peso corporal.

Promovem mais saciedade: os alimentos reais por possuírem uma textura mais firme e fibrosa precisam mais tempo para serem mastigados. Assim sendo, o sistema digestório os processa mais lentamente, permitindo que o cérebro equilibre o sistema fome/saciedade com mais eficiência.

Diminuem o desejo por doces: frutas com o bagaço podem fornecer uma solução doce saudável, ajudando a satisfazer sua vontade por doce ao iniciar uma reeducação alimentar.  Dessa forma, comer alimentos reais pode ajudar seu paladar a se adaptar aos sabores menos doces, evitando os picos de insulina.

Seguir uma dieta alimentar pode ajudá-lo a perder peso rapidamente, mas manter-se no peso ideal conquistado é o grande desafio. A maioria das dietas radicais ajudam você a alcançar seu objetivo restringindo grupos de alimentos ou reduzindo drasticamente as calorias.

No entanto, uma dieta rica em alimentos reais pode ajudá-lo a perder peso e manter esses benefícios à longo prazo já que eles são mais nutritivos, contém menos calorias e saciam mais do que a maioria dos alimentos processados.

Tenha a certeza que a simples atitude de substituir alimentos processados por comida de verdade em sua dieta o levará a dar um grande passo na direção de um estilo de vida mais saudável.

Você pode gostar também