Saúde & Bem-estar

SAÚDE & BEM ESTAR | POWER HOUSE E O PILATES, POR CRIS MELLO

1 de novembro de 2017

Entenda porque os abdominais e glúteos são fortalecidos em todos os exercícios do Pilates

Joseph Pilates denominou de Power House (centro de força) os grupos musculares que compõem o cinturão do abdome, os glúteos e o assoalho pélvico. Este conjunto de músculos são ativados em 100% dos exercícios em contração isométrica, ou seja, o tempo todo estão contraídos. Joseph explicava que toda energia do corpo deveria partir desta região. E ele estava certo, pois hoje sabemos que o Power House são os principais estabilizadores do corpo e, portanto, dão segurança aos movimentos sem lesão.

Todos já vimos alguma foto mostrando os gominhos que definem um abdome sarado, o famoso “tanquinho”. E também já ouvimos falar dos oblíquos, que desenham a cintura. Estes são os queridinhos de quem quer se preparar para o verão! Mas existe um músculo escondidinho sob o reto abdominal (tanquinho) e os oblíquos que se chama transverso e ele tem exatamente o formato de um espartilho. Sua função está dentre umas das mais importantes para o corpo e o Pilates é um dos únicos exercícios que usa esta musculatura.

Para entender melhor, vamos imaginar um espartilho (para as meninas!) ou um cinturão de boxe, envolvendo todo o abdome, na frente e nas costas, das costelas até a pelve (popular “bacia”). Se encolhermos, sugarmos o umbigo para dentro, estaremos com este músculo ativado e os resultados serão mágicos!

O transverso é responsável por cuidar da lombar, diminuindo ou solucionando dores, além de prevenir praticamente todas as patologias desta área: hérnias de disco, discopatias, hiperlordoses, escolioses e até mesmo as hérnias abdominais, pois ele faz uma espécie de parede que dá sustentação a todas as vísceras. E a notícia top para o verão: deixa a barriga chapadinha!

Em uma aula de Pilates, o instrutor deve estar atento à ativação do Power House de seu aluno que deve ser em torno de 20 a 30% da contração máxima que estes músculos poderiam fazer.

Podemos pensar em sugar o abdome para dentro, ao mesmo tempo em que encolhemos o bumbum e seguramos a vontade de fazer xixi. Aí está o Power House em ação.

Parece engraçado, mas facilita o entendimento. Isto deveria ser treinado a qualquer hora do dia, até mesmo no trânsito ou lavando louça, por exemplo. O hábito faz o resultado, não é mesmo? Tenho certeza que muitos analgésicos seriam evitados!

No Pilates, mesmo realizando um exercício para o bíceps ou para a panturrilha, os glúteos, assoalho pélvico e abdominais estão ativos. É a garantia de que nenhum movimento irá machucar a coluna; a força será potencializada e direcionada ao que realmente se deseja trabalhar no exercício; e visualmente dá aquela sensação de que o exercício é leve e fácil, simplesmente porque há tanto controle a partir do centro que tudo sai fluído e bonito. É uma arte, é lindo e respeitoso a nossa saúde!

Cuidem-se com carinho! Até a próxima, Cris Mello.

Créditos das imagens:

mulhermalhada.com.br

pelvicguru.com

amrunswithbecki.blogspot.com.br/2016/03/

boaformaesaude.com.br

saudeideal

Você pode gostar também