Viagem

ESPECIAL DESTINOS | VERÃO EM PUNTA, POR CAROLLYNE SPINDLER

27 de dezembro de 2017

litoral brasileiro tem praias lindas e super badaladas, mas o balneário de Punta del Este, no Uruguai, tem o coração de muitos brasileiros – principalmente os gaúchos. O trajeto de 700km de Porto Alegre a Punta é parte da aventura de quem curte ir com seu próprio carro, fazendo os pit stops obrigatórios em Pelotas para comer um docinho e no Chuí para as compras.

Punta durante o ano é uma cidade pacata, com poucos habitantes e poucos estabelecimentos comerciais em funcionamento. Em dezembro no entanto a cidade se transforma: turistas argentinos e brasileiros invadem a península, bares, restaurantes e casas noturnas retomam as atividades. O público é na grande maioria jovem, em turmas de amigos que procuram diversão de qualidade não só a noite, mas na praia durante o dia. O grande diferencial de Punta para as praias brasileiras são os “paradores“, estruturas de primeira linha na beira da praia onde é possível desfrutar de boa comida e bons drinks, frequentemente ao som de DJs internacionais.

Essa vibe faz com que a festa em Punta seja non-stop. A produção dos looks já começa cedo, a espumante rola solta na areia e estes dia de praia glamourosos muitas vezes substituem a balada. Falando em balada, Punta tem uma peculiaridade: brasileiros e argentinos pouco se misturam. Brasileiros organizam festas para brasileiros e os argentinos da mesma forma. Porquê, ainda não descobri. Talvez a rixa no futebol seja realmente uma delas, mas creio que o gosto musical seja o principal. Enquanto os brasileiros curtem mais a música eletrônica, uruguaios e argentinos preferem o cachengue – música latina no estilo reaggeton.

Como na maioria dos verões, iremos logo após o natal. Alugamos nosso apartamento pelo Airbnb, mas é preciso ter um pouco de cautela nos aluguéis através desta ferramenta no Uruguai. Os proprietários tem o hábito cancelar reservas menores quando surgem propostas de locação mensal nas imobiliárias onde o imóvel está cadastrado. É importante checar a reputação do “host”, pois os cancelamentos e as reclamações ficam visíveis no perfil do usuário. Para a virada as principais festas este ano serão a Unique e a La Fiesta.

Quem não quer gastar com os ingressos, que custam na casa dos R$ 1.000,00, pode curtir a chegada de 2018 na região do porto, que tens bons restaurantes para a ceia e a melhor vista para a queima de fogos.

http://aloingressos.vteximg.com.br/arquivos/ids/680709-1000-1000/1506370403596.jpg?v=636432765431930000

http://www.loopticket.com.br/unique

Os paradores que prometem ser os hot spots deste verão são o o Bagatelle , rede internacional com filiais nos destinos mais jet settters do globo, o Ovo Beach Club que pertence ao Conrad e está organizando inúmeros sunsets com excelentes DJs, e o meu preferido e clássico La Huella que fica em José Ignacio, mais afastado do centro, e reúne guests de todo o mundo com uma gastronomia incrível. Os melhores “chipirones” a la plancha do UY e o famoso “volcano de dulce de leche” são servidos por lá.

Bagatelle.

Ovo Beach Club.

La Huella.

Este ano além das programações clássicas, faremos uma visita à Bodega Garzón, vinícola tradicional Uruguaia que sedia o restaurante de mesmo nome comandado pelo famoso chef argentino Francis Mallmann. Especialista em carnes assadas, o celebrity chef tem restaurantes por todo o mundo e teve um episódio da série Chef’s Table, do Nextflix, dedicado à sua cozinha. As reservas podem ser feitas pelo site e o trajeto de Punta até lá leva cerca de 1hr.

Bodega Garzon.

GARZÓN by Francis Mallmann.

Punta tem praiasgastronomia e programações para todos os gostos. É charmosa, divertida e apesar de bastante rústica, tem um ar sofisticado que só uruguaios e argentinos sabem como criar. Diria que este é o único aspectos em que nós, brasileiros, perdemos para eles….

Feliz ano novo para todos e nos vemos em Punta!

 

Você pode gostar também